22ª Semana do Meio Ambiente

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Serve Bem Verdurão


Minério de Ferro de Parauapebas rumo ao fim

Capa da edição 17 da revista Atrox G
Minério de Ferro de Parauapebas rumo ao fim

Editorial

A ferro e fogo – uma jornada no rastro dos trilhos da Vale. Reflexões sobre uma viagem pelo sudeste do Pará no encalço das múltiplas desintegrações cometidas pela maior mineradora do mundo. Foto: https://atingidospelavale.wordpress.com/tag/sudeste-do-para/
Prezado leitor seguindo à risca o nosso compromisso com você, a Revista ATROX G traz nesta edição, além de informações políticas, sociais e homenagens às mulheres, uma matéria de relevância mundial acerca do destino final da mineração de Carajás, frutos dos impactos sociais que infringem as regiões sul e sudeste do Pará, inclusive o município de Parauapebas.

Semsi reativa serviços de segurança ao cidadão de Parauapebas

Em menos de 90 dias de atuação, a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi) já reativou vários serviços de suma importância para a segurança e proteção do cidadão de Parauapebas. O primeiro passo foi colocar em funcionamento as 55 câmaras de monitoramento nas ruas da cidade, estruturar a Guarda Municipal e treinar os agentes.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Programa nacional do PTB - 25/5/2017



O Brasil é um país lindo. Um gigante verde, amarelo, azul e branco, com o maior potencial de geração de riquezas do mundo. O Brasil é o continente com uma diversidade de cores, valores, sotaques, culturas, tradições, ritmos, que é única. Um país cujo povo é formado por povos de todos os lugares do mundo, que se unem num mesmo idioma e com harmonia. Um país no qual o seu povo trabalhador deveria ser rico e viver muito melhor. Um país verdadeiramente cheio de esperança, onde falta apenas a oportunidade para a sua gente. Povo, que é a sua maior riqueza.  

Roberto Jefferson (Presidente Nacional do PTB). Você deve se perguntar por que o Brasil não dá certo. Quando tudo parece que vai bem, vem uma crise e andamos para trás. O que está acontecendo? A primeira crítica, e a mais frequente, é que nosso país e pouco competitivo e isso se deve a uma carga de impostos muito alta e mal distribuída. Por isso, a população que paga impostos não recebe os serviços que deveria receber. Nossos municípios, que é o lugar onde você mora, são muito pobres, o imperador Pedro I proclamou a nossa independência há dois séculos, mas ainda hoje somos um país colonizado; colonizado pelo poder central. Para corrigir este problema, precisamos de uma reforma tributária que destine recursos paras os nossos municípios, para o lugar onde moramos. Mais isso só será possível com a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte.

Ronaldo Nogueira (Ministro do Trabalho). É muito fácil algumas pessoas que têm “grandes ideias”, defendê-las sem se importar com quem vai pagar a conta.  E não se engane: é sempre você.

Cristiane Brasil (Deputada Federal – RJ). Algumas pessoas acreditam que o governo tem que pagar tudo: saúde, educação, segurança, transporte, habitação… ou seja: tudo de graça no Brasil! Só que não. Nada é de graça. Você paga adiantado por essas coisas, em impostos, só que não leva! Essa é a verdade. O dinheiro se perde nos ralos que existem no meio do caminho. É por isso que o PTB acredita ser melhor e mais honesto baixar os impostos e deixar o dinheiro com você. Para nós, a justiça social é dinheiro no bolso de quem trabalha.

Benito Gama (Deputado Federal – BA). O brasil precisa fazer as pazes com a modernidade e com a eficiência. Para isso, precisamos de uma reforma tributária que redistribua os recursos dos impostos destinando mais recursos para o município.

Armando Monteiro (Líder do PTB no Senado Federal). O Brasil precisa avançar, fortalecer a sua economia e melhorar a qualidade de vida do seu povo. E pra isso, uma reforma tributária equilibrada é muito importante. Essa mudança vai permitir uma distribuição mais justa dos recursos entre a União, estados e municípios. Por outro lado, vai simplificar o pagamento de impostos para o cidadão e para as empresas, facilitando a criação de novos negócios, gerando mais empregos e ajudando o Brasil a retomar o crescimento. E o mais importante: deixando mais dinheiro no seu bolso.
Jovair Arantes (Líder do PTB na Câmara dos Deputados). Desde o descobrimento do Brasil, a maior parte do dinheiro dos impostos ficar concentrado em poucas mãos. Veio a independência, a proclamação da República, governos diferentes e essa concentração de recursos só aumentou. Tiradentes, grande herói nacional, foi enforcado por questionar o imposto que Portugal dos cobrava, que é menos da metade do que você paga hoje. Praticamente 60% de tudo que o Brasil arrecada em impostos vão para a União. Isso precisa mudar. Essa é a receita de um país livre e disso depende de todo o resto.

Pedro Fernandes (Deputado Federal – MA). Quanto mais centralizado poder, maior é a corrupção. Agora, se o recurso estiver perto de você, no município, você pode opinar, cobrar, fiscalizar. E se o prefeito e o vereador não te ouvirem, você pode continuar levando as suas reclamações até eles. Brasília está longe demais para entender os seus problemas, os problemas da sua rua e da cidade que você mora.

Benito Gama (Deputado Federal – BA). Água doce, limpa, fresca e saudável é o principal para nossa vida. Uma casa não funciona sem água; não há vida sem água. A prefeitura da sua cidade tem que ter compromisso com isso, mas é preciso que ela receba recursos para assumir essa responsabilidade. Você mora no município. O governo municipal é, para nós, o governo real.

Telmário Mota (Senador – RR). O futuro dos nossos filhos e do nosso país depende da educação. A educação fundamental é o início de tudo e está nas mãos da Prefeitura da sua cidade. O Brasil será o país melhor com uma educação de qualidade. O governo municipal cuida da educação, mas quando o dinheiro dos seus impostos vai para Brasília, você perde o poder de fiscalizar.

Graciela Nienov (Presidente da JPTB). Há momentos em nossas vidas que precisamos de assistência à saúde; precisamos de atenção, eficiência e carinho. Nessa hora, é a Prefeitura que está mais próximo de nós. Por isso, a Prefeitura necessita de recursos para oferecer saúde de qualidade. Precisamos fortalecer os municípios para melhorar a sua vida.

Jovair Arantes (Líder do PTB na Câmara dos Deputados). Para aumentarmos a parte dos recursos dos municípios precisamos de uma reforma tributária e de um novo pacto federativo, que só será possível se for convocado uma Assembleia Nacional Constituinte. Essa reforma não será possível se for patrocinada pelo Governo Federal, pois ele não abre mão de poder e de recursos.  Só uma nova Constituinte teria poder para fazer uma verdadeira revolução nesse país. A sua revolução.

Pedro Fernandes (Deputado Federal – MA). O PTB defende a convocação de uma nova Assembleia Nacional Constituinte por que a nossa Constituição já nasceu defasada. A Constituição de 1988 erra ao punir quem tenta produzir, não importa se o pequeno ou grande. Qualquer pessoa que já tenha tentado abrir um negócio Brasil sabe disso e essa é a raiz de tanto desemprego. São 14 milhões de desempregados; mais de 10 milhões de pessoas recebendo Seguro Desemprego; são mais de 20 milhões de pessoas sem trabalhar; dezenas de milhões de famílias com dificuldade de pôr o pão mesa para seus filhos.

Cristiane Brasil (Deputada Federal – RJ). Quando a atual Constituição Brasileira foi escrita, há quase 30 anos, ainda existia o Muro de Berlim, a União Soviética, e as pessoas ainda acreditavam que o comunismo e socialismo podiam dar certo. O resultado foram leis absolutamente incompatíveis com os dias de hoje, quando vivemos num mundo global conectado por uma coisa chamada internet.

Josué Bengtson (Deputado Federal – PA). Hoje, no mundo globalizado, em que existem Facebook e WhatsApp, é muito mais fácil colher a opinião das pessoas que estão mais bem informadas e preparadas para eleger uma Assembleia Constituinte para escrever uma nova Constituição, capaz de fazer o nosso país a superar esses graves problemas e finalmente encontrar o caminho do desenvolvimento. Os constituintes seriam eleitos somente para esse fim e seus membros não mais poderiam se candidatar para não haver conflitos de interesses.

 Cristiane Brasil (Deputada Federal – RJ). A Constituição de 88 está acabando com Brasil. Poucos são os loucos que querem investir e, por óbvio, as vagas de emprego sumiram. No papel há muitos direitos. Aliás, a palavra direito aparece 130 vezes, enquanto a palavra dever aparece em apenas quatro. Nem os governos conseguiram cumprir os deveres e nem o povo recebeu os direitos. Só quem conseguiu fazer uso deles foram os funcionários públicos e a classe política. Isso precisa mudar! Direito só é justo quando é igual para todos e só é bom de verdade quando ele não tá só no papel.

Roberto Jefferson (Presidente Nacional do PTB). Nossa Constituição terá que mudar o rumo do governo. Somos nós, o povo, que devemos dizer ao governo o que fazer, não o contrário. Nós seremos os condutores dessa nação.  O governo será apenas uma ferramenta de transformação. Seremos nós os senhores do nosso destino. Nós diremos ao governo o que lhe é permitido fazer, e nós seremos livres! Só assim seremos uma nação verdadeiramente soberana.

Temer revoga decreto que autorizou Forças Armadas na Esplanada

Militares ocuparam ruas de Brasília após protesto de centrais sindicais terminar em vandalismo. Ministro anunciou que o presidente mandou AGU acionar na Justiça responsáveis pelas depredações.
O presidente Michel Temer sorri durante reunião, nesta quinta, com empresários no Palácio do Planalto (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)
O presidente Michel Temer revogou nesta quinta-feira (25), por meio de uma edição extraordinária do "Diário Oficial da União", o decreto que autorizou o uso de tropas das Forças Armadas na Esplanada dos Ministérios. 

No decreto que revogou o ato anterior, o presidente afirma que, "considerando a cessação dos atos de depredação e violência e o consequente restabelecimento da Lei e da Ordem no Distrito Federal, em especial na Esplanada dos Ministérios", ele decidiu retirar os militares das ruas de Brasília. 

Eleitor do Futuro com o Presidente faz palestra em Fernando de Noronha

Nesta quinta-feira, (25.05), o Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), desembargador Antônio Carlos Alves da Silva, faz palestra do Programa Eleitor do Futuro, às 16 h, em Fernando de Noronha. O evento acontece na Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Arquipélago Fernando de Noronha. O diretor da Escola Judiciária Eleitoral do TRE-PE, desembargador Delmiro Campos, também participa do evento com sua equipe.